quinta-feira, 18 de junho de 2009

Franguinho grelhado com salada !? Tô fora!


Estou aqui me entretendo com as Delícias de Araxá...Importei para São Paulo doce de leite e bananinha embrulhada na palha. Adoro também doce em compota, doce de abóbora, sidra, mamão verde (para, tô aqui salivando de vontade). Enfim, como uma descendente de italianos, sou uma amante da boa comida.

Sempre prego que quando se viaja, economizar na comida é uma burrice tremenda. Comida é o combustível principal para fazer os passeios e aproveitar a viagem, sem ele você não tem energia nenhuma. Fora que experimentar a cozinha típica de um lugar faz parte do conceito viajante de ser. Por mais bizarro que o prato possa parecer, merece ser experimentado. Minha mãe sempre falava para mim que não se pode dizer que não gostou da comida sem ter experimentado. É verdade. Pratos feiosos podem reservar boas surpresas.

Outra coisa que me emputece um tanto não é a economia de dinheiro e sim de calorias. Em Ouro Preto fui comer num restaurante típico.Tinha um buffet muito louco de quitutes da roça: feijão tropeiro, ovo frito, lombinho assado, couve refogada e aqueles torresminhos crocantes divinos. Foi aí que me deparei com uma cena bizarra: uma mulher reclamando que não tinha frango grelhado pra comer com salada. Ai, me deu uma vontade de mandar a sujeita pra...aquele lugar...Em restaurante da roça querer franguinho com salada!!! Que heresia!!! Pior, é uma hipocrisia sem noção, porque a senhora estava com um ligeiro sobrepeso ( pra não chamar de rolha de poço).

Aposto que pessoas assim comem franguinho com salada no almoço, mas no meio da tarde tão lá assaltando a geladeira. De que adianta o frango com salada, se depois a sujeita vai se entupir de "Delícias de Araxá" kkkkkkk? Minha senhora, entenda uma coisa, as calorias do torresminho vão ser queimadas muito rápido estando a senhora em Ouro Preto e pretendendo visitar aquele mundaréu de igreja e museu. Lá o melhor meio de transporte é andar à pé. E Ouro Preto + cidades históricas tem um circuito bem heavy metal para se andar à pé, com umas ladeiras de Deus me livre. E ninguém morre por comer torresmo. Meu vô tem 87 anos e tá aí no circuito, segundo informações, ele passou a vida toda cozinhando com banha e comendo quilos de torresmo.

Claro, não estou sugerindo que se coma torresmo todo santo dia, principalmente se você quiser evitar morrer de infarto. Só que é muito chato evitar de provar as delícias de um local por conta de contagem de calorias. Cai fora!

2 comentários:

Deusa Lótus disse...

Gostei de vc! Entrei aqui por que estava procurando uma receita de Tchai. Concordo com o seu texto: eu como de tudo e sou magra. Acho que o erro é comer o tempo todo... Nada de franguinho com salada... Gosto de almoçar bem de maneira a não ter que compensar o que não comi no almoço me entupindo de quitutes na parte da tarde...

Anônimo disse...

você já parou para pensar que essa pessoa está pedindo uma comida light pq pode estar com um problema sério de saúde? Um câncer por exemplo. Não importa se ela é gorda ou não, quando se descobre alguma doença séria a pessoa não tem mais opção. Ai tem que ser comida light ou comida light.